O que achamos de Star Wars: A Ascensão Skywalker?

Star Wars: A Ascensão Skywalker mal estreou e já tem bons motivos para comemorar. O novo filme da maior saga estelar de todos os tempos já pode se considerar a terceira melhor estreia para o mês de dezembro, e a terceira melhor estreia doméstica da Lucasfilm sob o guarda-chuva da Disney.

O longa, que contabilizou US$ 90.2 milhões apenas no seu lançamento, possui, ainda, uma série de triunfos. O maior deles, talvez, seja o retorno de JJ Abrams para o comando do terceiro e último episódio deste arco da saga Guerra nas Estrelas.

Abrams, que esteve ciente de sua grande responsabilidade, já que estamos falando de uma franquia de 42 anos, conseguiu trazer novamente a fidelidade à franquia, algo que talvez tenha sido perdido por conta das escolhas criativas do diretor Rian Johnson em Star Wars: Os Últimos Jedi, sem dúvidas um dos filmes mais contestados de todo o cânone.

O fato de A Ascensão Skywalker dificilmente se manter em uma mesma locação por vários minutos é algo que trouxe um dinamismo incrível e uma sensação de “corrida contra o tempo” para trazer novamente a esperança para a galáxia. O espectador se sente parte da trama, ao passo de que vai se surpreendendo com as revelações grandiosas feitas no transcorrer das duas horas e vinte de duração.

Se Os Últimos Jedi foi muito “Disney”, algo que não necessariamente é algo ruim, apenas diferente do habitual, A Ascensão Skywalker soube muito bem resgatar o bom e velho espírito de combate e equilíbrio entre Siths e Jedis e os dois lados da Força!

Ainda não assistiu? Não perca tempo! Quanto mais cedo você for ao Cine Gracher, menos exposição a spoilers terá. Garanta seu ingresso agora mesmo em www.cinegracher.com.br.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *